Como andam as suas promessas de início de ano? Já se esqueceu delas? Não se preocupe! Sabemos que é difícil seguir ao pé da letra tudo que imaginamos de positivo no calor de janeiro. Muitas vezes são desejos antigos, como passar em um concurso público, ler mais, cumprir metas diárias, ter mais vida social etc. Quando percebemos, chegamos à metade do ano e tivemos pouca evolução.

Isso não significa que agora basta esperar o ano seguinte e refazer o processo improdutivo. Nada disso! Nunca é tarde para transformar as suas promessas em metas reais. Para isso, é preciso sair da zona de conforto: um estado de vida que todos amam ficar, embora não haja progresso. 

Acompanhe os seguintes passos para resgatar e reavaliar as suas promessas ainda neste ano!

1. Revise as promessas de início de ano

Separe cerca de 30 minutos do seu dia para relembrar todos os objetivos prometidos para este ano. Lembre-se de limitar o número de promessas entre três e cinco, já que será muito mais difícil cumprir uma lista imensa. Caso contrário, quando o ano acabar e você perceber que não chegou nem na metade da lista, a chance de se decepcionar consigo mesmo tende a aumentar.

Ao redefinir as promessas de início de ano, procure ser específico. No lugar de “passar em um concurso”, por exemplo, defina “estudar cinco dias por semana para passar no concurso X”. Ao valorizar os detalhes de cada uma, o seu cérebro interpretará as promessas de modo diferente, como parte do seu cotidiano.

2. Fragmente-as em promessas menores

Cada promessa definida é resultado de uma série de ações colocadas em prática. Tornar essas ações bem-sucedidas significa que você terá uma maior chance de alcançar o objetivo maior. Por meio de um planejamento, você poderá traçar toda estratégia até cumprir uma promessa.

Para cada uma, estabeleça o que será feito na sua rotina que afetará diretamente o resultado final. No caso citado, “estudar cinco dias por semana para passar no concurso X”, o que seria alterado no seu dia a dia? Talvez você precise acordar mais cedo (quanto mais cedo?), manter quatro horas de estudo diário e revisar o conteúdo semanalmente.

Ser detalhista é uma atitude válida tanto ao revisar as promessas quanto ao fragmentá-las em menores. Assim, você tornará esses objetivos cada vez mais concretos, já que estará pensando em como as etapas para alcançá-los afetarão o seu estado atual.

3. Coloque prazos reais

O desejo de cumprir as promessas de início de ano nunca está tão presente quando estamos na fase de defini-las. Por isso, ao reavaliá-las, é preciso tomar cuidado para você não estabelecer prazos muito rígidos e até inalcançáveis.

Para trabalhar com prazos reais, o ideal é que os dois primeiros passos sejam feitos com sucesso. Tendo as ações necessárias até atingir a promessa bem definidas, você consegue mensurar melhor o tempo que levará para realizá-las.

Em uma rotina de estudo para concursos, é importante definir prazos a partir da data do exame. Quantos meses eu tenho para estudar? Como posso dividir os conteúdos de acordo com esse tempo? São questões essenciais para esse caso. Portanto, trabalhe com prazos bem planejados para evitar frustrações e sacrifícios dentro da sua rotina.

4. Faça um balanço semanal 

Separe um dia na semana para avaliar os seus esforços em prol do seu objetivo final. Dê preferência aos finais de semana e, assim, tenha os dias úteis para colocar a mão na massa. Monitorando as suas ações, você estará consciente sobre o que foi bem feito e o que pode ser melhorado para a semana seguinte.

Dedique esse tempo para uma análise positiva sobre si. Ou seja, perceba o quanto você evoluiu e trabalhou duro para isso, não só o que ainda falta para completar a sua promessa.

Um dos graves erros que cometemos é focar no lado negativo das nossas ações. Ao fazer isso, parece que sempre estaremos longe de alcançar o objetivo final, mesmo nos esforçando para realizar as atividades diárias. Por isso, valorize as suas atitudes positivas e se orgulhe disso!

5. Defina punições pelo fracasso

Se fugir da rotina não leva você a fazer um trabalho mais duro posteriormente, qual é o sentido de manter uma rotina? O estímulo para continuar firme com as promessas de início de ano pode vir de vários fatores, inclusive do desejo de evitar punições ao não cumprir com o prometido.

Essas consequências podem variar bastante. Se uma das suas promessas é passar em um determinado concurso, por exemplo, deixar de estudar X horas nos dias úteis pode levar você a separar as mesmas horas para estudar no final de semana, repondo todo o conteúdo perdido — nesse caso, uma punição altamente produtiva para o sucesso da promessa.

Mas você também pode optar por punições não relacionadas diretamente aos seus estudos, como se exercitar no final de semana e deixar de comer certas “besteiras”. Observe que essas “punições” podem ser, na verdade, ótimas oportunidades de se forçar para tomar atitudes positivas que exigem determinado esforço extra.

6. Permita-se relembrar das promessas

Por fim, é muito importante que você tenha contato visual diariamente com as suas promessas de início de ano, registrando todas na contracapa do caderno e/ou na área de trabalho do seu computador, por exemplo. Essa simples atitude evitará que você sinta vontade de jogar tudo para o alto e trará uma melhora na sua produtividade.

Isso acontece porque o nosso cérebro tende a “desconectar” os esforços dos seus motivos, após muito tempo desde o início de uma rotina. Ou seja, as suas ações se tornam “automáticas”, e as suas metas maiores começam a ficar distantes. Portanto, relembrar-se das promessas é uma forma de dar sentido aos seus atuais esforços. 

Agora que você conhece os passos para cumprir as suas promessas de início de ano, chegou o momento de se planejar para colocá-los em prática hoje. Isso mesmo! Não deixe os esforços para o amanhã, como a maioria faz. Seja diferente e redefina as suas atitudes para obter sucesso!

Gostou das dicas? Que tal compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais? Assim, você ajuda os seus amigos na tarefa de cumprir as promessas ainda neste ano.