A grande concorrência nos concursos públicos tem trazido um desafio muito grande aos candidatos. Hoje, já não basta apenas estudar por horas: cada segundo também deverá ser muito eficiente.

Para ter mesmo chances de passar, seus estudos para concurso público devem ser otimizados ao máximo possível. Apesar disso, ainda há muitas pessoas estudando da forma errada.

Assim, por mais que estudem de 8 a 12 horas por dia, continuam tendo resultados negativos por causa da baixíssima eficiência. Por outro lado, há quem estude por apenas 4 horas e seja aprovado logo nos primeiros concursos.

Por quê? Provavelmente, o rendimento dos estudos era alto! Então, diante disso, resolvemos fazer um pequeno guia com algumas dicas para garantir sua aprovação no concurso dos seus sonhos. Continue lendo e confira!

1. Tenha motivação!

O segredo da produtividade é se manter sempre motivado. Somente assim é possível que você estude por horas a fio sem se esgotar. Aliás, sem essa energia interna, você passará horas olhando para o relógio, lendo somente uma ou duas páginas.

Mas, então, como ter motivação? Essa parte, infelizmente, não é tão simples, pois depende muito dos seus objetivos de vida.

Alguns entram nos concursos apenas visando o dinheiro e, assim, raramente encontram energia suficiente para passar. Por isso, escolha uma carreira que você realmente queria seguir e corra atrás dela.

Se, por outro lado, você estiver tentando o concurso dos seus sonhos, mas, mesmo assim, não encontra motivação, a dica é parar um tempo para refletir. Tente entender o que está ocorrendo na sua vida que compromete sua produtividade.

Está ansioso, estressado demais? Tem problemas de família? Medo de falhar? De fato, o caminho para aprovação pode ser muito duro e causar muito estresse psicológico.

Então, descubra o que drena a sua energia interna e, se for preciso, peça a ajuda de um psicólogo, o qual pode guiá-lo nessa jornada.

2. Tenha métodos de estudo

Não basta somente ler, ler e ler. Você pode até ter a sensação de que está aprendendo alguma coisa, mas estará absorvendo bem pouco.

Na verdade, a nossa mente também precisa trabalhar um pouco as informações para memorizá-las. Assim, o processo passivo de leitura tem uma eficiência muito baixa. O ideal é estabelecer um processo bem rígido de estudos, que deve envolver:

Leitura

Não faça uma leitura passiva. Durante a atividade, fique o tempo inteiro questionando o conhecimento em sua mente, sublinhando as palavras e trechos mais importantes, fazendo anotações. Assim, o cansaço será adiado, pois você dividiu seu tempo em diversas tarefas.

Além disso, é importante que você não leia por mais de 50 minutos sem um descanso! Tanto quanto o estudo, os intervalos também são essenciais para manter um rendimento.

Quando pensamos em uma pessoa focada, imaginamos alguém que não levanta nem para ir ao banheiro, certo? Porém, não é bem assim. Essas pessoas descansam, sim — mas no tempo certo, com horário e duração bem definidos.

Aulas

Assistir a aulas é essencial para aumentar suas chances de aprovação no concurso. Nelas, os professores explicam os conteúdos mais complexos de uma forma mais simples, e focam no que realmente cai nas provas.

Além disso, essa é uma forma de recapitular suas leituras e trabalhar o conhecimento de uma forma menos exaustiva.

Resumos, mapas mentais e esquemas

Todos os concurseiros devem aprender a condensar as informações. Afinal, é impossível reler todos os livros novamente nos momentos finais! O conteúdo é sempre grande e precisa ser revisado — e essas técnicas estão aí para isso.

Questões de concursos anteriores

Você sabia que um dos métodos de estudo mais eficientes é a resolução de questões? Com elas, você é capaz de mobilizar todo o seu conhecimento acumulado e aplicá-lo diretamente. E isso oferecerá um suporte maior para a memória, que o armazenará mais facilmente.

Lazer

Ao final de toda a rotina de estudo, você deverá tirar um tempo para se divertir. Ficar focado demanda muito de sua mente, então, para evitar a Síndrome de Exaustão, é importante incluir o lazer.

Você pode conversar com amigos nas redes sociais, ver filmes ou passear com o cachorro, não importa. Nesse meio tempo, seu cérebro vai passivamente armazenando informações, ao mesmo tempo em que descansa.

Uma boa noite de sono

Seu cérebro organiza grande parte da memória de longo prazo durante o sono. Assim, em noites mal dormidas, você provavelmente perderá grande parte dos estudos que fez durante o dia.

Além disso, com a falta de sono, substâncias nocivas são produzidas no próprio cérebro, gerando um processo inflamatório. Isso acarreta uma menor capacidade de foco e de concentração, maior ansiedade e um aumento da possibilidade de depressão.

3. Planeje sua rotina de estudos para concurso público

Agora, sabendo disso tudo, você deverá organizar sua rotina diária. Para isso, defina quantas horas por dia você estudará, e em quais horários.

Essa rotina deve prever tudo o que falamos no item anterior: tempo para leituras, aulas, resumos, exercícios, intervalos, lazer e sono. Então, faça um quadro de horários, que deve ficar pregado perto do local onde você estuda.

E uma dica muito importante: evite estudar somente uma matéria por um longo tempo. Ao contrário, tente revezar as matérias a cada bloco de 50 minutos. Isso se chama prática intercalada, e diversas pesquisas têm demonstrado sua alta eficiência para os estudos.

4. Priorize seus estudos com a matriz FOFA

Outro erro cometido frequentemente é estudar todas as matérias da mesma forma. Para otimizar o tempo, é necessário estudar menos as que você tem facilidade e focar nas mais difíceis.

Para te ajudar nessa tarefa, você pode usar a matriz FOFA, um quadro em que você enumera:

  • suas forças (elemento interno): os assuntos que você já tem domínio, as matérias que você tem mais facilidade, os conteúdos mais prazerosos de estudar;
  • suas fraquezas (elemento interno): as matérias com que você tem dificuldade, assuntos mais chatos e aquilo que é novidade para você;
  • suas oportunidades (elemento externo): questões que caem frequentemente na prova, itens mais valorizados no edital, livros de questões daquela prova, a motivação trazida pela alta remuneração;
  • as ameaças (elemento externo): duas questões erradas que podem eliminar uma certa, alta concorrência, provas muito difíceis, ter que trabalhar durante os estudos etc.

Com isso, você traçará um plano de ações práticas para fortalecer suas fraquezas e minimizar a ameaças, além de ressaltar as forças e as aproveitar as oportunidades.

Enfim, com essas dicas, o seu sucesso nos concursos está praticamente garantido! Por ora, esse sonho pode até parecer muito distante, mas pode ficar bem mais próximo com bastante dedicação e eficiência.

Para isso, você terá sempre de melhorar seus estudos e estudar mais e mais — somente uma medida não será suficiente. Contudo, saiba que é mesmo enorme a recompensa da aprovação. Então, não desanime!

E aí, gostou do post? Tem amigos que, como você, estão batalhando nos estudos para concurso público? Aproveite para compartilhar este post nas suas redes sociais e os ajude a alcançar seus sonhos!