Direitos Humanos — Como Usá-los A Seu Favor Na Redação Para Concursos?

Certamente você já deve ter escutado falar sobre os Direitos Humanos. Todos nós, indivíduos e cidadãos do mundo, temos direitos e liberdades e merecemos ser tratados com respeito. Há muitas polêmicas sobre o assunto, inclusive violações. 

Em concursos públicos a temática é bastante pedida na parte da redação. Por isso, para eliminar de uma vez suas dúvidas e ajudar você a passar na prova, acompanhe o artigo abaixo! 

Afinal, o que são Direitos Humanos?

Para entender o que são os Direitos Humanos, primeiro é importante saber como eles surgiram. 

Depois da Segunda Guerra Mundial, em 1948, a Assembleia Geral das Nações Unidas escreveu a Declaração Universal dos Direitos Humanos com o objetivo de determinar e proteger os direitos básicos de toda e qualquer pessoa. 

Isso significa que independentemente da etnia, religião, gênero, orientação sexual ou origem todos os cidadãos do mundo merecem ser tratados com dignidade e, sobretudo, respeito. 

Portanto, com a aprovação dos Direitos Humanos, podemos dizer que pela primeira vez dava-se proteção universal aos seres humanos, envolvendo direitos civis, políticos, econômicos, sociais, culturais, difusos e coletivos.

Ao todo, foram definidos 30 atribuições inalienáveis e indivisíveis, isto é, que são obrigatoriamente suas e não podem ser transferíveis. Os mais conhecidos são os direitos:

  • à liberdade de expressão;

  • à liberdade de manifestação;

  • à educação de qualidade;

  • à saúde de qualidade;

  • à vida. 

Embora todos os seres humanos tenham-os, eles podem ser tirados caso o indivíduo cometa algum crime ou infrinja uma lei. 

Um exemplo básico disso são os presidiários. Na cadeia eles não possuem o direito de ir e vir. Porém, sempre é importante ressaltar que quem decide isso é o Poder Judicial. 

Quando identificar violações dos direitos?

É de responsabilidade do Estado garantir que os Direitos Humanos sejam atingidos por sua população. Ou seja, a saúde e a educação pública de qualidade, por exemplo, é de responsabilidade de quem está no poder. 

Porém, há violações em todas as partes do mundo. Infelizmente, a pobreza, as condições de higienização precárias, os conflitos armados, a discriminação e os abusos ainda são questões bastante vistas na sociedade. 

Outra violação polêmica é em relação a escravidão. Mesmo ela sendo abolida há muitos anos, segundo a ONU, em 2019, mais de 40 milhões de pessoas foram vítimas da “escravidão moderna”, sendo 25% crianças. 

E essa exploração não diz respeito, apenas, em relação ao trabalho. O tráfico de pessoas, os abusos físicos e psicológicos e o casamento forçado, por exemplo, também podem ser considerados escravidões.

Como estudar Direitos Humanos para a redação em concursos?

A matéria de Direitos Humanos é um assunto comum em concursos públicos, assim como os da área policial. A boa notícia é que não é nada complicado entender o que pode ou não ser atribuído como uma garantia do ser humano. 

Porém, mais do que entender, é preciso expor as suas opiniões em relação ao tema. É por isso que a matéria, geralmente, vem em formato de redação para que você argumente sobre os tópicos expostos, como, por exemplo, de cidadania, aspectos sociais e estado democrático. 

De forma geral, os assuntos mais abordados são:

  • Teoria Geral (conceito, estrutura e fundamentação);

  • Afirmação Histórica (parte um, dois e três);

  • Responsabilidade do Estado;

  • Direitos Humanos na Constituição Federal;

  • Política Nacional;

  • Constituição Brasileira e os tratados internacionais.

Lembre-se também que quem irá corrigir a sua prova quer saber se você tem o mínimo de noção sobre a temática e se sabe compreender um texto, é claro. Então, não queira resolver todos os problemas da sociedade na sua redação. Seja coerente e objetivo! 

Ter o apoio de provas anteriores é uma boa estratégia do que pode-se esperar no seu concurso. Porém, é sempre indicado que o participante tenha conhecimentos aprofundados no assunto para fazer um texto mais elaborado. 

Para isso, um curso focado é sempre a melhor tática para quem realmente quer passar com excelência. 

Com o Focus Concursos, por exemplo, você tem a chance de conquistar o cargo público que sempre sonhou. No caso do curso de Direitos Humanos, além de estudar todo o conteúdo com a professora Janaína Silva, você tem o acompanhamento de materiais em PDF. 

Ao adquirir um plano de Assinatura do Focus Concursos você tem acesso ao curso de Direitos Humanos e mais de 1.000 cursos on-line. Veja alguns benefícios que só o Focus tem:

  1. materiais de acompanhamento em PDF;

  2. visualizações ilimitadas;

  3. mais de 600 mil questões gabaritadas;

  4. plataforma de simulados;

  5. download via APP – Android;

  6. assista offline - Android

  7. validade de 356 dias (um ano);

  8. player de aceleração das videoaulas;

  9. atualização automática do conteúdo;

  10. certificado ao final de cada curso;

  11. garantia de 14 dias;

  12. planos que cabem no seu bolso.

Gostou? Acesse o site do Focus e conheça mais sobre o curso de Direitos Humanos para concursos públicos! 

Veja também o vídeo completo, com as professoras Janaína Silva e Carla Kurz, e potencialize a sua redação com as nossas dicas: 

Kaire Sena

Kaire Sena é Jornalista, formada pela UNIPAR - Universidade Paranaense desde 2006.

Pós-graduada “Lato Sensu” em Assessoria de Imprensa e Comunicação Empresarial – UNIVEL - União Educacional de Cascavel desde 2009. 
Com vasto conhecimento na área de concursos públicos, é gestora de conteúdo editorial no Focus Concursos.

Carregando...