Carreira bancária: descubra como se preparar para os concursos

A carreira bancária é um sonho de muitas pessoas. A estabilidade profissional, a carga horária e os inúmeros benefícios dos concursos públicos fazem com que essa profissão seja muito almejada e, consequentemente, muito concorrida. Diversos estudantes acabam desistindo na primeira reprovação, o que é um grande erro.

Para ter sucesso neste setor, a persistência tem que fazer parte da sua rotina. Além disso, é preciso se preparar adequadamente, superar as dificuldades pessoais e, o mais importante, contar com ajuda profissional. Os especialistas servem como um diferencial para os seus estudos e lhe dão um norte para que você não se perca em meio a tantos materiais.

Pensando nisso, preparamos este artigo completo com tudo o que você precisa saber sobre a carreira bancária e como se preparar para este concurso, auxiliando você a conquistar a tão sonhada aprovação e convocação. Confira!

Entenda a carreira bancária

Para começar a entender a carreira bancária é preciso saber o que este profissional faz. O bancário é responsável pelas atividades administrativas da agência e do atendimento ao público, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas.

Sendo assim, faz parte da rotina oferecer os serviços prestados pelo banco, fazer abertura de contas, planos de investimentos, fechar contratos de seguros e consórcios. Ele também terá que sanar dúvidas de clientes sobre as aplicações, cartões de crédito, cheque especial, rotativo e demais funcionalidades das contas. Esse atendimento poderá ser presencial na agência ou por telefone.

A carreira bancária raramente — para não dizer nunca — tem plantões aos fins de semana ou feriados. Apesar de o expediente do banco ser de 10h às 16h (dependendo da cidade é às 11h) a jornada diária é um pouco maior, pois há questões burocráticas que costumam ser resolvidas antes de a agência abrir. No entanto, costuma ser bem tranquilo.

Não há uma formação específica que é exigida e para ingressar neste universo são aceitas graduações em Administração ou Economia, por exemplo. Contudo, dependendo do cargo que está em aberto apenas o diploma de ensino médio completo já é aceito.

Veja os benefícios de se trabalhar como concursado em bancos

As vantagens de seguir a carreira bancária e os relatos de quem já foi nomeado acabam funcionando como motivação e inspiração para ser aprovado e continuar firme nos estudos. Os concursos públicos, por si só, já são fortemente desejados pelos inúmeros benefícios que disponibilizam — os bancos então, nem se fale! Os principais pontos almejados pelos candidatos são:

  • salário: as remunerações iniciais ultrapassam R$ 2,4 mil reais;
  • jornada de trabalho: os bancários públicos têm carga de apenas 30 horas semanais;
  • benefícios: plano de saúde, plano odontológico completo, férias anuais remuneradas, vale-refeição, cesta básica, participação nos lucros e resultados, auxílio transporte, previdência privada, auxílio filho com deficiência e licença prêmio;
  • possibilidade de crescimento: ascensão estimulada por incentivos monetários, bolsas de estudos e promoções.

Saiba por que a carreira bancária é tão desejada atualmente

A estabilidade profissional é, sem dúvidas, um dos principais fatores que fazem com que a carreira bancária seja tão almejada. Nosso país tem passado por momentos econômicos conturbados e isso aumenta o medo do desemprego.

A carreira bancária permite que você tenha mais segurança e proteção contra o fantasma da demissão. Essa garantia de emprego também proporciona tranquilidade para fazer investimentos, como em estudos, adquirir bens — afinal, você sabe que poderá arcar com as parcelas todos os meses.

Além disso, não há restrições de idade e nem mesmo é exigida experiência na área, o que beneficia os jovens que não conseguem emprego justamente por não se adequar às oportunidades disponíveis no mercado de trabalho.

Todos esses fatores contribuem para que o setor de concursos públicos, mais precisamente os bancos, se tornem carreiras visadas, muito desejadas e concorridas.

Entenda os desafios e suas dificuldades

Para superar os desafios e nossas dificuldades na preparação para a carreira bancária e os concursos públicos, em geral, precisamos conhecê-los. As dúvidas podem surgir desde a escolha do material de estudo até a falta de uma boa leitura de edital.

A busca pela redação perfeita, a rotina e o planejamento de matérias, os critérios de avaliação e os temas que caem nas provas são assuntos que tiram o sono de qualquer concurseiro, não é mesmo? Mas calma! Porque não precisa ser assim.

Um dos principais desafios que qualquer tipo de estudante passa em algum momento é a falta de confiança e o perfeccionismo. Se não acreditar nas suas capacidades para aprimorá-las, se não tiver autoconfiança, acreditando que consegue ser aprovado, de nada vai adiantar ter os melhores materiais. Também não é saudável tentar ser perfeito em todos os assuntos.

pressão nos estudos é um fator que o impede de desenvolver adequadamente as suas capacidades. Além disso, deixe de lado a busca pela perfeição (porque ela não existe!), aprenda a controlar o seu medo e evite a procrastinação o máximo que puder.

A carreira bancária tem uma concorrência acirrada, então, é preciso se destacar em meio a tantos candidatos que, às vezes, estão se preparando há anos. Estude, entenda e controle suas emoções para tirar a prova de letra, pois um candidato muito preparado, mas que está ansioso demais, pode errar questões fáceis. No entanto, se você estiver tranquilo e ciente de que estudou, com certeza se sairá muito bem!

Descubra como se preparar

Existem diversas dicas que lhe auxiliam a estudar melhor. Para isso, existem as opções de tentar as técnicas de memorização, fazer um planejamento diário, utilizar métodos de concentração e absorção de conteúdos, estudar por videoaulas, dentre outros.

Entretanto, antes de tudo é preciso conhecer as possíveis instituições em que você trabalhará e os concursos que poderá ou que deseja prestar — e só a partir daí começar a colocar a mão na massa.

Pensando em lhe ajudar na organização das etapas, garantindo que você se prepare adequadamente, reunimos alguns passos e dicas valiosas que podem fazer toda a diferença. Acompanhe!

Conheça as instituições em que deseja trabalhar

Primeiramente, procure, pesquise e conheça as instituições em que deseja trabalhar. Sempre sonhou em ser funcionário da Caixa Econômica ou do Banco do Brasil? Pensa mais longe e prefere o BNDES ou até mesmo o Banco Central?

Existem diferentes opções e agências em que poderá ingressar. Sendo assim, é de extrema importância conhecer as características, os serviços oferecidos e as singularidades de cada uma. Por exemplo: o BB e a Caixa exercem atividades típicas e específicas, como aberturas de contas, pagamento de boletos, investimentos e afins.

Já o BNDES e o Banco Central desempenham serviços e papéis diferentes na estrutura do governo, como financiamentos e aplicações em projetos de âmbito econômico e social (BNDES) e controle de inflação (BC).

Então, conhecer a fundo as instituições já vai lhe dar um norte do que deseja para, assim, eliminar as opções que não estejam dentro dos seus objetivos.

Escolha os principais concursos para participar

Agora, é o momento de escolher os concursos dos quais deseja participar para começar o seu plano de estudos. Os editais do Banco do Brasil normalmente são para o cargo de escriturário. Para tal, é exigido somente o nível médio e o salário inicial fica em torno de R$ 1.600 (sendo R$1.200 + gratificações).

A Caixa Econômica Federal oferece concursos para diversas áreas. Por exemplo, em 2012, havia cargos para arquiteto, advogado e até mesmo engenheiro. Independentemente da graduação ou do nível de escolaridade exigido, geralmente é preciso que o candidato tenha alguns conhecimentos específicos, como informática e noções de direito. Vale uma boa e completa leitura do edital para conhecer as especificidades.  

Já o Banco Central somente oferece estabilidade profissional após três anos de trabalho, segundo a lei 8.112 do estatuto do servidor público civil federal. Em relação aos cargos, são oferecidos os de nível técnico para setores administrativos e de segurança, além de funções de analista, que exigem formação superior em qualquer área. Há ainda o BNDES, que abre concursos para nível médio e superior.

Assim como na pesquisa das instituições, selecionar e conhecer os concursos dos quais deseja participar também pode eliminar algumas opções que não estejam de acordo com o esperado ou com seus objetivos, permitindo que você foque somente naquilo que realmente quer para a sua carreira.

Estude os editais

Ler e estudar atentamente os editais faz toda a diferença na sua preparação, já que essa publicação poderá mudar completamente a dinâmica dos seus estudos. Então, o primeiro passo é fazer uma análise minuciosa sobre o edital.

Não cometa o erro de fazer apenas uma leitura superficial ou tentar passar pelos “pontos mais importantes”, pois assim há riscos de deixar passar informações básicas e valiosas.

Observe atentamente requisitos, data de inscrição, local da prova, número de vagas e regras, veja se há informações sobre reserva de concursos e entenda os critérios de avaliação e qualquer outro tipo de informação.

Examine todas as matérias, os nomes das disciplinas e os conteúdos que serão cobrados. Uma dica é resumir: anote esses tópicos e vá preenchendo conforme identifica cada informação.

Normalmente, os editais são publicados entre 45 e 60 dias antes das provas, o que é um prazo muito curto. Sendo assim, a nossa orientação é que você procure a publicação ou documento do ano anterior para começar a estudar com antecedência.

A estrutura de um edital é formada por seções. A mais básica é referente às disposições preliminares, seguida da relação de vagas e das exigências para poder se candidatar. Depois disso, são descritos tópicos com datas, etapas e instruções para inscrição. Vale lembrar que o não cumprimento de um único requisito pode impedir a sua nomeação, então tome cuidado.

Defina um plano e uma rotina de estudos diária

Após fazer uma boa leitura e interpretação do edital você já pode começar a desenvolver o seu plano de estudos. Esta é a melhor maneira de se organizar, manter-se focado e orientado sobre todos os assuntos que precisa estudar.

Para isso, defina quantas horas você consegue estudar por dia, os melhores horários e, o mais importante, as pausas para descanso e alimentação — afinal, é muito prejudicial tentar se manter focado e estudando por cinco horas ininterruptas. O ideal é relaxar e se alongar a cada três horas.

Para visualizar melhor o que deve ser feito, faça uma planilha ou tabela e nomeie cada coluna com os dias da semana. Depois, coloque os horários de estudo nas linhas. Assim, você consegue planejar cada hora do seu dia, garantindo que terá mais concentração e disciplina para alcançar o seu objetivo.

Busque os melhores materiais

Atualmente, existem diversos materiais que você pode usar para estudar, mas é preciso identificar aqueles que são realmente úteis e que têm boa procedência. Com as novas tecnologias e o surgimento de novos métodos, as ferramentas de estudos vão além das apostilas (que também são muito importantes).

Para isso, verifique opiniões de quem já estudou com o material, informe-se sobre a editora, os métodos e os direcionamentos utilizados, pesquise sobre a confiabilidade do conteúdo e veja como funciona a didática e a atualização — o material é rico em conteúdo? Tem as matérias citadas no edital?

Há, também, a opção de você estudar por videoaulas, que podem ser tanto ao vivo quanto gravadas. Ter um meio visual de estudo, com linguagem didática e completa, lhe ajuda a melhorar a compreensão das matérias — inclusive aquelas nas quais você tem mais dificuldade.

O momento de escolher os meios que utilizará para estudar é muito importante e exige atenção. Qualquer tipo de informação equivocada ou desatualizada pode prejudicar os seus resultados na hora da prova.

Crie os seus próprios resumos

Contar com ótimos materiais de estudo para concursos é essencial, mas também é muito importante desenvolver os seus próprios resumos. Assim você consegue pontuar o que já estudou e as partes que julga mais importante de cada conteúdo, de forma que entenda e otimize o seu aprendizado.

O resumo que é feito por você consegue ser mais eficiente, já que tem a sua abordagem e linguagem. Sendo assim, após cada tópico estudado, escreva brevemente o que entendeu, faça pequenos fichamentos ou destaque pontos estratégicos para que se lembre de algum assunto importante.

Já é fato comprovado que conseguimos absorver melhor um conteúdo quando nós mesmos o desenvolvemos ou escrevemos. Em outras palavras, há maior tendência de aprendizado quando você reconhece a si mesmo, seja por voz (gravação de áudio dos resumos), imagens ou pela sua própria letra.

Para isso, você pode usar post-its, blocos temáticos, mapas mentais (falaremos logo a seguir) e o chamado “resumo minuto”, que, como o nome diz, deve levar um minuto para ser lido e memorizado, para que assim possa reforçar o conteúdo que já estudou.

Desenvolva mapas mentais

Utilizar a técnica dos mapas mentais pode lhe ajudar e funcionar como aliada na hora de passar em um concurso público. São muitas matérias, conteúdos extensos, pontos importantes, regras gramaticais do português e diversas fórmulas que devem ser estudadas, o que pode sobrecarregar o seu cérebro e prejudicar a absorção do conhecimento.

Para tornar isso mais fácil, os mapas mentais têm se mostrado uma ferramenta eficiente na hora de estudar, podendo ser compreendidos por anotações ou fichas coloridas em que você desenvolve símbolos, letras grandes, formas, linhas e imagens.

Essa estratégia auxilia na memorização do que você está estudando, porque o nosso cérebro tende a aprender por associações. Por exemplo, se você associar a gramática à cor vermelha, na hora da prova poderá lembrar com mais facilidade do que estudou.

Para fazê-los, você pode usar uma folha branca A4, canetas e lápis coloridos. O início, o centro e o ponto principal do seu mapa serão o tema do conteúdo. Após fazer isso, crie ramos (subtópicos) para se aprofundar no assunto. Apesar de simples, é muito eficaz!

Prepare-se psicologicamente

Além de estudar muito bem cada ponto exigido nos editais, é de extrema importância estar preparado psicologicamente. É inevitável sentir ansiedade à medida que a prova se aproxima, mas é preciso aprender a controlar esse sentimento para não ser prejudicado na hora "H".

Sendo assim, resolva qualquer tipo de problema ou questão externa que possa interferir no seu estado psicológico. Tente deixar de lado a pressão dos familiares, o excesso de expectativas e o medo do fracasso.

Sempre acredite no potencial que tem e confie que os seus estudos estão sendo o suficiente. Separe alguns momentos de lazer para esquecer um pouco as matérias — afinal, a sua mente precisa descansar, assim como o seu corpo. Procure estimular a sua mente a pensar positivamente, alimentando-se bem e bebendo bastante água.

Já durante a prova, prepare-se psicologicamente, porque elas são longas e cansativas. Caso o desespero comece a aparecer, pare por alguns poucos minutos, respire e coma um lanche rápido, se for permitido levar (biscoito, barra de cereal ou chocolate, por exemplo).

Procure profissionais qualificados para lhe ajudar em suas dificuldades

Existem profissionais especialistas em concursos, principalmente os públicos e bancários. Essas pessoas estão há anos analisando provas e editais e ajudando diversos alunos a ter um norte sobre o que estudar.

Ninguém melhor do que eles para lhe auxiliar em suas dificuldades e desafios, não é mesmo? Empresas que disponibilizam materiais e aulas de qualidade — às vezes até de forma gratuita — podem ser a sua chave para a aprovação, pois conhecem a fundo as características desse tipo de avaliação e se dedicam inteiramente a estudá-las cada vez mais.

Para isso, você deve procurar profissionais qualificados, que estejam em constante atualização, e com os quais você se sinta à vontade. No entanto, isso não quer dizer que basta procurar esse tipo de ajuda, fazer poucas revisões nos tópicos e pronto.

A ajuda profissional é uma ferramenta essencial, mas ainda sim você precisará se dedicar aos estudos e ao seu planejamento de rotina. A diferença é que você terá a quem recorrer quando uma dúvida bater ou até mesmo para lhe auxiliar emocionalmente.

Desenvolva um mindset de vencedor

Mindset pode ser definido como um conjunto de atitudes mentais que influência os nossos pensamentos e comportamentos. A mentalidade que cada um tem em relação à vida é o que determina seu sucesso — afinal, o modo como refletimos e agimos em determinadas situações determina as consequências, sejam elas positivas, neutras ou negativas.

Nosso mindset é capaz de atuar no modo pessimista ou otimista. Por exemplo, eu “tenho capacidade de entender essa matéria” ou “eu nunca vou conseguir passar nessa prova”.

Nossa mentalidade tem dois tipos: a fixa e a progressiva. A fixa é aquela em que acreditamos que nascemos com determinadas capacidades, ou seja, temos o dom para desenvolver algumas atividades, naturalmente. No entanto, alguns indivíduos não apostam no desenvolvimento dessas habilidades, o que dificulta que a pessoa adquira novos conhecimentos.

Já a progressiva é o contrário: os indivíduos acreditam que todas as suas capacidades e habilidades podem ser desenvolvidas, criando a aptidão de transformar dificuldades em oportunidades. Aqui vão algumas dicas para desenvolver um mindset de vencedor:

  • mantenha sempre o foco em seus objetivos;
  • tire a palavra procrastinar do seu dicionário;
  • aprenda coisas novas diariamente;
  • aperfeiçoe as suas habilidades;
  • esforce-se diariamente;
  • enfrente os seus problemas e não tente mascará-los;
  • trabalhe em grupo;
  • seja positivo sempre.

Foque na persistência e na resiliência

Nem sempre é possível ser aprovado na primeira ou na segunda vez em um concurso público. Por isso, a persistência e a resiliência são duas capacidades importantíssimas para qualquer pessoa, inclusive para aqueles que se aventuram no universo dos concursos.

Antes de ser aprovado é comum passar por algumas adversidades, como estresse, reprovações, erros e o não entendimento de determinados conteúdos. Para não surtar e evitar o aparecimento de mazelas psicológicas, é essencial entender esses sentimentos e tentar superá-los.

Resiliência é a capacidade de lidar com situações difíceis, superar problemas e obstáculos sem entrar em colapso. Isso ajuda na tomada de decisões em momentos críticos, visando a superação e a vontade de atingir um objetivo maior, ou seja, a aprovação. Já a persistência lhe ajuda a não desistir na primeira dificuldade e ainda evita a desmotivação.  

Até mesmo os grandes gênios da história como Charles Darwin e Albert Einstein erraram em algum ponto de suas teorias antes de chegar ao que conhecemos hoje. Contudo, se tivessem desistido na primeira ou na segunda dificuldade talvez nem os conheceríamos, não é mesmo?

A carreira bancária não é um sonho distante. Por disponibilizar ótimos benefícios, bom salário e estabilidade, esse tipo de concurso vale muito a pena, apesar da grande concorrência. Para tirar a prova de letra, conte sempre com ajuda profissional, estude e trabalhe as suas capacidades e adversidades psicológicas. Ah, e não se esqueça de descansar, hein?

Viu como a ajuda profissional pode ser um diferencial? Se precisa de auxílio para se preparar, entre em contato conosco e conheça os nossos profissionais e materiais atualizados.

Carregando...