TRE BA 2017: Estrutura do concurso já foi definida!

A comissão responsável pela organização do concurso público para cargos efetivos do TRE baiano já apresentou o projeto básico para a realização do certame. Isso quer dizer que, toda a estrutura do concurso, desde a oferta de vagas, passando pela metodologia de avaliação, até a convocação, já foi definida.

O próximo passo, conforme esclareceu a presidente da comissão e juíza membro da Corte Eleitoral baiana, Patrícia Cerqueira Kertzman Szporer, será o encaminhamento do documento à Secretaria de Gestão Administrativa (SGA) do Regional. “Foi discutido e aprovado um projeto que já vínhamos elaborando há algum tempo. Isso nos dá condições de já encaminhar esse documento para a SGA, que deverá iniciar os estudos para a contratação da empresa, considerando as regras de licitação”, explicou a juíza.

Veja aqui o material para seus estudos!

A realização do concurso público do TRE baiano está entre as prioridades do Órgão para 2017, conforme determinação do novo presidente do Eleitoral, José Edivaldo Rocha Rotondano. O processo seletivo tem dotação prevista pela Lei Orçamentária Anual (LOA 2017). 

Das vagas

A princípio, revelou a juíza, serão ofertadas 48 vagas, que deverão contemplar os cargos de técnico e analista judiciário, com requisito de nível médio e superior, respectivamente.

Remuneração

Além da oferta para níveis médio e superior, quem ingressar no próximo concurso do TRE-BA terá motivos para comemorar e ainda mais para estudar. É que os novos servidores ingressarão no órgão já com um reajuste salarial. O aumento é escalonado em oito parcelas, sendo a primeira retroativa a 1º de janeiro e a última em 1º de julho de 2019. Com isso o técnico que hoje tem um inicial de R$ 5.365,92 passará a R$ 7.591,37 após o fim das parcelas. Já o analista passará de R$ 8.803,97 a R$ 12.455,30. Para o ano quem vem, quando devem iniciar os concursados, os valores estarão em R$ 6.160,75 para técnicos e R$ 10.108 para analistas.

Atribuições de alguns cargos previstos e requisitos:

  • Analista Judiciário – Área Judiciária

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Atribuições: executar atividades privativas de bacharel em Direito relacionadas com processamento de feitos e apoio a julgamentos.

  • Analista Judiciário – Área Administrativa

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, exceto licenciatura curta, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Atribuições: executar atividades de nível superior relacionadas com as funções de administração de recursos humanos, materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, controle interno, bem como as de desenvolvimento organizacional e de suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais.

Áreas especializadas, como a de Análise de Sistemas e outras, poderão ser contempladas no certame.

  • Técnico Judiciário – Área Administrativa

Requisitos: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Atribuições: executar atividades de nível intermediário relacionadas com as funções de administração de recursos humanos, materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, controle interno, bem como as de desenvolvimento organizacional e suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais.

Último concurso

A última vez que o tribunal oxigenou o quadro de servidores foi em 2009. A seleção, organizada pelo Cespe/UnB, ofereceu nove vagas para analista, nas áreas Administrativa, Judiciária, Análise de Sistemas e Medicina. Houve também 24 oportunidades para técnico, nas especialidades Administrativa, Segurança Judiciária, Operação de Computadores e Programação de Sistemas. O concurso ainda formou cadastro de reserva para ambos os cargos, em várias áreas. A validade encerrou em julho de 2014.

As disciplinas cobradas nas avaliações para técnico foram Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Noções de Informática, Noções de Arquivologia, além de Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Eleitoral, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Civil, Noções de Direito Processual Civil, Noções de Administração Pública, Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais e Regimento Interno do Tribunal.

Com informações:  TRE BA.

[caption id="attachment_431" align="alignright" width="220"]Por: Suzana Oliveira Por: Suzana Oliveira[/caption]
Carregando...