Concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF) é suspenso temporariamente

O Cebraspe, banca responsável pela organização do atual certame para a Polícia Rodoviária Federal (PRF), divulgou a suspensão temporária concurso nesta quarta-feira, dia 20.

O documento, que consta no site da banca, destaca que “em decorrência do cumprimento da decisão proferida nos autos da Ação Popular nº 0819751-78.2018.4.05.8100, em trâmite da 2ª Vara Federal da Seção Judiciária do Ceará, torna pública a suspensão temporária do concurso público para o provimento de vagas no cargo de policial rodoviário federal”.

Os candidatos esperavam, na verdade, a divulgação, no dia de ontem, do resultado final do concurso e acabaram se deparando com o documento citado acima, dando uma notoriedade especial ao fato.

A causa para a decisão de suspensão seria a solicitação para que os locais de prova fossem ampliados e não se limitassem apenas nos estados onde estavam sendo ofertadas as vagas. Contudo, os locais de prova originais foram mantidos.

Isso pode ter ferido o entendimento de que as provas de concursos federais precisam acontecer em todos os estados e no Distrito Federal (DF).

Outro agravante diz respeito ao fato de que os inscritos só poderiam cumprir as etapas de avaliação no estado onde seriam lotados, desde a prova objetiva até a última etapa, que antecede o curso de formação.

A intenção é que os inscritos possam escolher trabalhar em um determinado estado e cumprir as etapas de avaliação em outra, mais confortável por questões de deslocamento, economia e outros.

Confira nossa live, desta quinta-feira, 21, mais aprofundada no assunto:

Para o professor Marcelo Adriano, especialista em preparação para concursos, “neste momento é normal que o candidato fique chateado e inclusive procure desabafar com colegas, professores e nas redes sociais. Porém, este não é o momento para perder a cabeça. O concurso pode ser suspenso, mas também pode ser mantido. Temos que aguardar a decisão.”

O professor continua e acrescenta que “o conselho que estou dando para nossos alunos é que não percam o foco. Seja para prestar uma nova prova para a própria PRF ou até mesmo em outro concurso de carreiras policiais, é necessário continuar estudando. Um exemplo é a Polícia Civil do Distrito Federal, que terá os salários equiparados à Polícia Federal e onde o governador já anunciou a intenção de um novo concurso, em breve”, enfatiza.

Diante da suspensão temporária o certame pode tomar, agora, diversos caminhos. Ou seja, pode ser mantido, podem ser realizadas novas provas e até mesmo as inscrições podem ser reabertas. Todas esta possibilidades foram abordadas em uma “live” realizada na manhã desta quinta-feira, 21, em nosso canal do YouTube.

 

Concurso da PRF teve mais de 100 mil inscrições

O total de inscritos para o atual concurso da Polícia Rodoviária Federal chegou ao número de 129.152 segundo a banca organizadora, tendo o estado do Pará com a maior quantidade de candidatos: 12.700 pessoas para 81 vagas, o que corresponde aproximadamente a 156 inscrições por vaga.

Na sequência estão os estados de Goiás, com 12.605 inscritos para 27 vagas (466 candidatos por vaga) e Rio Grande do Sul, com 11.559 inscritos para 23 vagas (502 candidatos por vaga).

Em relação à maior concorrência por vaga, os três primeiros estados são Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia com 1056, 891 e 666 candidatos por vaga, respectivamente.

Já levando em conta os estados com o maior número de vagas ofertadas, temos Pará com 81 oportunidade, Rondônia com 74 e Mato Grosso com 57.

O certame prevê 500 vagas, distribuídas entre 17 estados: Acre (17), Amapá (28), Amazonas (23), Bahia (17), Goiás (27), Maranhão (18), Mato Grosso (9), Mato Grosso do Sul (35), Minas Gerais (57), Pará (81), Piauí (22), Rio de Janeiro (10), Rio Grande do Sul (74), Rondônia (15), Roraima (23), São Paulo (19) e Tocantins (25).

A remuneração inicial é de R$ 9.473,57, sendo que os inscritos seriam avaliados em oito fases: prova objetiva, prova discursiva, exame de capacidade física, avaliações de saúde, avaliação psicológica, prova de títulos, investigação social e, por fim, curso de formação profissional.

Carregando...