Para quem estava na expectativa de novas notícias sobre um possível concurso público do Instituto Nacional do Seguro SocialINSS, as novidades que chegam são bastante favoráveis. É que o órgão enviou ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) nada menos do que um pedido para o preenchimento de 7.580 vagas, distribuídas entre as funções de Técnico do Seguro Social (nível médio – 3.941 vagas), Analista – diversas especialidades (nível superior – 1.493 vagas) e Perito Médico (nível superior – 2.146 vagas).

Outro ponto que potencializa ainda mais a abertura do concurso é com relação ao número de aposentadorias que tende a crescer e inviabilizar os serviços da instituição. Além de que, a falta de servidores nas agências da Previdência Social pode levar à paralisação do atendimento em algumas dessas unidades, de acordo com nota técnica elaborada pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Na realidade, já faz algum tempo que as pessoas vêm esperando pela abertura de novos concursos no órgão, já que atualmente em todo o país observa-se uma considerável defasagem de servidores, que acaba comprometendo a qualidade dos serviços prestados à sociedade, que representam uma demanda bem grande.

Faltam técnicos e peritos

Somente para o cargo de técnico do seguro social, que representa o maior número de servidores do INSS, faltam hoje 3.538 profissionais, de acordo com o documento. Considerando os funcionários com possibilidade de se aposentar (5.367), o total de vagas sobe para 8.905.

No caso dos peritos previdenciários, é apontada a falta de 1.947 profissionais para a função, número que sobre para 2.146 quando considerados os servidores em condição de aposentadoria. O relatório diz que a ausência de peritos nas agências tem sido motivo de várias reclamações, além de alvo de ações do Ministério Público.

 

Dos Cargos, Vagas e Remunerações

Do total de oportunidades requeridas, pelo menos 7.580 são para a abertura de novo concurso público em 2018. De acordo com o documento serão ofertadas:
  • Técnico do Seguro Social
    • 3.941 Vagas,  
    • Nível médio,
    • Remuneração inicial de R$ 5.344,87.
  • Analista
    • 1.493 Vagas,
    • Nível superior na área
    • Inicial de R$ 7.954,09.
  • Perito Médico
    • 2.146 Vagas
    • Nível superior em medicina
    • Inicial de R$ 10.616,14.

Curso geral Focus Concurso

Confira o documento – Nota técnica com pedido das vagas. Baixe aqui!

O que estudar?

Com essa previsão do certame em 2018,  a recomendação é de que os interessados em realizar o concurso já comecem a se preparar, uma vez que os conteúdos e consequentemente as questões, são bem complexas, o que exige um bom tempo de estudo, pois somente os candidatos mais preparados conseguem a aprovação. Confira aqui o material completo para seus estudos!

-Materiais de acompanhamento: Disponíveis na área do aluno para download, nas aulas em que o material for necessário;

-Assiste ilimitadas vezes as videoaulas, dentro do prazo de acesso;

-Player de aceleração de videoaulas: você estuda no seu tempo. Com um pouco de treino, você pode ir aumentando a velocidade e a compreensão ao mesmo tempo. Ganhe tempo e conteúdo.

Obs: Ao sair o próximo edital, caso ocorram alterações, você receberá as atualizações sem nenhum custo. Além disso, nossas aulas possuem visualizações ilimitadas, ou seja, se você ficar com alguma dúvida ou quiser rever alguma aula, você poderá fazer isso quantas vezes quiser! (dentro do período de acesso do seu curso).

Último concurso

O concurso anterior teve o resultado final divulgado no dia 20 de junho de 2016. O objetivo do certame era contratar 950 novos profissionais. Do total, 150 oportunidades eram para Analistas e as 800 para Técnico do Seguro Social. A banca organizadora foi o Cespe.

Nesta seleção as oportunidades foram para os estados de: São Paulo, Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

Por: Suzana Oliveira

Por: Suzana Oliveira