Atualidades: Coronavírus e a sobrecarga dos profissionais da saúde

O Coronavírus, Covid-19, pode vir a ser questão de prova de atualidades ou na prova de redação. Por isso, é importante que você esteja antenado referente a aspecto da economia, globalização, mas também a questão da sobrecarga dos profissionais de saúde.

O Coronavírus põe em alto risco os trabalhadores da área da saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia. Na Espanha, mais de 12 mil profissionais da área já tinham sido contaminados até o dia 30 de março, o que corresponde a 14% de todos os casos infectados no país nessa data. 

Na Itália, o número de médicos, enfermeiros e outros trabalhadores da saúde passava de 6.400 dos quais 50 há havia morrido. Há também casos de funcionários que cometeram suicídio, pois ficaram preocupados em ter infectado outras pessoas. 

No Brasil, só nos hospitais Sírio-Libanes e o Israelita Albert Einstein, mais de 450 trabalhadores da área haviam sido afastados por contaminação ou suspeitas de contaminação.

Quais os problemas enfrentados por esses profissionais?

Os profissionais da saúde têm que enfrentar uma série de pressões que os deixam vulneráveis, como a falta de equipamentos de proteção principalmente com relação aos equipamentos básicos de proteção individual como luvas, gorros, óculos escudos faciais, álcool em gel 70%, máscara, capotes impermeáveis (avental médico) estão criticamente em falta até mesmo nos hospitais de referência. Isso faz com que muitos profissionais se veem obrigado a comprar do próprio bolso ou mesmo confeccionar materiais rústicos para se proteger como as máscaras de tecidos.

Outro problema crônico e que se agrava mais é a falta de profissionais. Considerando as baixas das equipes de saúde causadas pelo coronavírus, a proporção de médicos no combate ao vírus será certamente menor. 

O terceiro é a demora dos testes. A recomendação do Ministério da Saúde é que apenas grupos restritos como profissionais da saúde ou segurança e pessoas que estejam em estado grave ou que tenham morrido com suspeita da doença podem fazer o teste para Covid-19. Na rede privada a resposta sai em algumas horas, mas no sistema público pode levar até 10 dias. Como o vírus leva em torno de 5 a 6 dias para se manifestar, os 14 dias em que ele fica no corpo humano a pessoa já pode estar curada ou morta. 

Um tema de redação muito importante para este ano é a pressão psicológica dos profissionais da saúde diante dessa pandemia. Os problemas citados anteriormente acaba sobrecarregando as equipes médicas obrigadas a cumprir longas jornadas de trabalho e a exaustão é somada a responsabilidade das decisões bem custosas. Por um lado, os profissionais precisam assumir a função de pai ou mãe e, por outro, precisam escolher qual paciente deve ser entubado. 

Essa presão extrapola os ambientes hospitalare, há relatos de hostilização, por exemplo, quando profissional da área de saúde foi identificado por outros passageiros dentro dos ônibus foi xingado, impedidos de entrar e até acertados por objetos. Alguns hospitais autorizaram a não irem vestidos de branco e se trocarem dentro da instituição.

A Doutora em História e professora Carla Kurz comenta mais alguns detalhes importantes sobre o Covid-19 e também relembra como foi a disseminação da gripe H1N1, mais conhecia como gripe suína ocorrida em 2009 para que você fazer uma alusão histórica na sua redação. Confira:
 

É hora de conquistar a sua vaga no Concurso Público

Garanta sua Assinatura e tenha ACESSO LIVRE a todas as aulas preparatórias, para qualquer concurso público. Assine agora e aumente as suas chances de aprovação.

ASSINE AGORA – Assinatura Compartilhada

O Focus Concursos está entre os melhores cursos preparatórios online para concurso público do Brasil.  Possui uma equipe qualificada e professores especialistas e servidores públicos. Inclusive é o primeiro a disponibilizar Assinatura Compartilhada Sem Custos, um plano de assinatura = 3 acessos. É a democratização do ensino para concurso público. Confira aqui essa oferta imperdível.

Acompanhe o Focus Concursos nas redes sociais: Facebook, Instagram, Telegram, Youtube e Spotify.

Enviar mensagem
Estamos online!