CGM de João Pessoa terá concurso para auditor e técnico; comissão já formada

A Prefeitura de João Pessoa, na Paraíba, anunciou que vem aí um concurso para os cargos de auditores e técnicos municipais de controle interno da Controladoria Geral do Município (CGM). Na quarta-feira, 2, saiu no Semanário Oficial da capital paraibana uma portaria com os nomes dos servidores que irão compor a comissão especial para acompanhar e coordenar o certame. O número previsto de vagas ainda não foi divulgado. No último concurso, foram abertas 20 vagas. Como a comissão deste novo concurso já está formada, tudo indica que o edital pode vir a ser publicado ainda em 2021. 

Confira quem compõe a comissão especial:

Representantes da Secretaria da Administração
Titular: Rejane Lúcia Sousa de Figueiredo – Matrícula nº 87.738-7
Suplente: Murilo de Moura Maia Rabello – Matrícula nº 94.915-9

Representantes da Controladoria Geral do Município
Titular: José Haroldo Barbosa Pereira – Matrícula nº 94.905-1
Suplente: Antoniel Carlos Pereira Segundo – Matrícula nº 94.865-9

Representantes da Procuradoria Geral do Município
Titular: Alex Maia Duarte Filho – Matrícula nº 76.856-1
Suplente: Cíntia Leitão Bernardo – Matrícula nº 81.414-8
 

BAIXE AQUI O ÚLTIMO EDITAL DA CGM DE JOÃO PESSOA

 

O que faz um Auditor Municipal de Controle Interno?

Requisito: nível superior em qualquer área do conhecimento
Salário: R$ 2.500,00, acrescido de adicional de desempenho de até 100% do vencimento básico.
Jornada: 40h semanais

Atribuições:  execução de atividades de controle interno, correição, ouvidoria, transparência pública e promoção da integridade pública, bem como a promoção da gestão pública ética, responsável e transparente, na Administração Direta e Indireta do Município de João Pessoa; execução de auditorias, fiscalizações, diligências e demais ações de controle e de apoio à gestão, nas suas diversas modalidades, relacionadas à aplicação de recursos públicos, bem como à administração desses recursos, examinando a legalidade, legitimidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, economicidade, eficiência e efetividade dos atos governamentais, em seus aspectos financeiro, orçamentário, contábil, patrimonial e operacional, podendo, inclusive, apurar atos ou fatos praticados por agentes públicos ou privados na utilização de recursos do Município; realização de estudos e trabalhos técnicos que promovam o incremento da transparência pública, a participação da sociedade civil na prevenção da corrupção e o fortalecimento do controle social; realização de atividades inerentes à garantia da regularidade das sindicâncias e dos processos administrativos disciplinares instaurados no âmbito da Administração Municipal; realização de estudos e trabalhos técnicos que contribuam para a promoção da ética e para o fortalecimento da integridade das instituições públicas; execução de projetos visando ao aperfeiçoamento da Controladoria-Geral do Município e das suas Unidades vinculadas; execução de atividades relacionadas à área da Controladoria-Geral do Município e das suas Unidades vinculadas, especialmente quanto ao desenvolvimento de recursos humanos e à Tecnologia da Informação; execução de outras atividades correlatas que lhe sejam atribuídas. As atribuições dos Auditores Municipais de Controle Interno têm natureza de atividade exclusiva de Estado.

O que faz um Técnico Municipal de Controle Interno?

Requisito: nível médio
Salário: R$ 1.250,00, acrescido de adicional de desempenho de até 100% do vencimento básico
Jornada: 40h semanais

Atribuições: prestar apoio técnico e administrativo, visando ao funcionamento da Controladoria-Geral do Município e das suas Unidades vinculadas; registrar, consultar, extrair, organizar e consolidar dados e informações nos sistemas corporativos sob responsabilidade da Controladoria-Geral do Município e das suas Unidades vinculadas; auxiliar na execução de auditorias, fiscalizações, diligências e demais ações de controle e de apoio à gestão, nas suas diversas modalidades, relacionadas à aplicação de recursos públicos, bem como à administração desses recursos, examinando a legalidade, legitimidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, economicidade, eficiência e efetividade dos atos governamentais, em seus aspectos financeiro, orçamentário, contábil, patrimonial e operacional, podendo, inclusive, auxiliar na apuração de atos ou fatos praticados por agentes públicos ou privados na utilização de recursos do Município; auxiliar na execução das atividades de controle interno, de correição, de ouvidoria, de transparência pública, de administração financeira, orçamentária, patrimonial e contábil e de elaboração da programação financeira; subsidiar a formulação de diretrizes da administração financeira, orçamentária, patrimonial, contábil, de correição e de
auditoria; participar das etapas de coleta e de tratamento primário dos elementos necessários à execução, ao acompanhamento e ao processamento de dados referentes aos trabalhos contábeis, de programação orçamentário-financeira, de controle interno, de correição, de ouvidoria e de transparência pública da Prefeitura do Município de João Pessoa; executar outras atividades necessárias ao cumprimento da missão institucional e ao funcionamento da Controladoria-Geral do Município e das suas Unidades vinculadas.

O que faz a CGM de João Pessoa?

Com a missão de zelar pelo controle e pela correta aplicação dos recursos públicos, a Controladoria-Geral do Município atua estabelecendo ações preventivas no combate à corrupção e à improbidade administrativa. Este órgão de fiscalização contábil, financeira e orçamentária acompanha e fiscaliza a execução orçamentária e financeira de todas as secretarias e órgãos da Prefeitura de João Pessoa e ainda faz análises e emite notas técnicas sobre a legalidade dos atos dos administradores municipais.

A Controladoria acompanha também a execução das metas e programas do Governo Municipal e auxilia o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e aos demais órgãos de controle externo na missão de zelar pelo Patrimônio Público Municipal.

Além disso, a Controladoria-Geral do Município tem em sua estrutura três Secretarias Executivas (Ouvidoria-Geral do Município, Orçamento Participativo e Transparência Pública) e duas Diretorias (Diretorias de Controle da Administração Direta e da Indireta).

CURSO PREPARATÓRIO

O momento ideal para estudar é: quanto antes, melhor. Enquanto o edital não é publicado, você já deve sair na frente nos estudos. Prepare-se para este certame com o nosso curso Auditoria Completa para Concursos. Clique aqui!

Exclusivo para Concurseiro – Grupo Telegram  

O Focus Concursos lançou um grupo de estudos no Telegram exclusivo para o concurso público.

1.    Grupo 1: Focado em Questões e Simulados. Participe aqui.  

2.    Grupo 2: Notícias em primeira mão sobre concursos públicos. Clique aqui e participe

Enviar mensagem
Estamos online!